sexta-feira, janeiro 19, 2007


Lost in Translation - Encontros e Desencontros. Filme dirigido e assinado pela nova e boa Sofia Coppola, há quem concorde e quem discorde. Além de contar com as presenças talentosas dos atores, entre outros, Bill Murray e Scarlett Johansson.

Bob Harris (Bill Murray) é um actor de meia idade que se encontra em Tóquio para realizar sessões fotográficas publicitárias. Está casado, mas o seu matrimónio entrou numa fase aborrecida: Harris sente-se melancólico. No hotel conhece Charlotte (Scarlett Johansson), a jovem esposa de um fotógrafo que se encontra sozinha em Tóquio pois o seu marido está a trabalhar durante uns dias noutras cidades do Japão. Charlotte também se sente triste. Entre os dois começa a se estabelecer uma relação de compreensão mútua, que se vai afirmando à medida que passam os dias juntos. Cada um pode aprender algo do outro.

Conheci o filme quase sem querer. Por acaso. Eu estava deitado no safá aqui em casa e zapeando pelos canais acabei por parar no TeleCine e lá estava passando ele. Muitas coisas me chamaram a atenção nesse filme, não sei explicar bem o quê, mas posso escrever um pouco.

Achei interessante o roteiro do filme, a história, o drama de cada personagem e o humor bem colocado em medidas exatas no longa. Apesar de o filme ser classificado como "comédia",
não acho que seja uma!
Oras... e não é mesmo, é bem mais que uma simples comédia.
Chamou minha atenção a simplicidade desse filme.
São cenas de coisas corriqueiras. Simples. Seus diálogos também são bem simples e são bem escritos. Uma simplicidade empolgante. Outra coisa que me chamou a atenção foi a trilha sonora.
Achei quase perfeito o casamento das músicas escolhidas. Impressionante.
O Disco da trilha sonora e o filme encerram com um clássico dos primórdios da banda Jesus And Mary Chain. Além de ter o talentoso
e criativo Kevin Shields participando da composição da trilha e
ainda assinando algumas músicas como "Sometimes" com ele ainda em
sua antiga banda My Bloody Valentine e "City Girl". Muito boa mesmo a trilha desse filme. Ela fez com que eu ficasse tão pensativo e crendo no filme com se eu estivesse dentro dele.

A última cena em que Bill Murray, o Bob, e a Scarlett Johansson, a Charlotte contracenam é o ápice. Uma cena que pode não parecer nada pra quem não prestar atenção, se deixar levar e refletir, mas que é um ímpar de tão massa. O que Bob fala no ouvido de Charlotte ninguém sabe ao certo, a não ser quem estava participando ali no set da filmagem e perguntou depois ao Bill o que ele disse, pois, pelo que se sabe, não estava no roteiro essa parte da cena. Sorte nossa de ter acontecido. Bem... em comunidades no orkut e onde quer que se fale no filme, todos irão ter uma fala pra colocar naquele momento, muito bom. Fica por conta de cada um.

Um filme pra assistir na melhor parte do dia: a noite.
Se você ainda não viu, tem que ir locá-lo ou comprá-lo. Depois pegar uma garrafa de vinho e queijos para assisti-lo, ou qualquer coisa, é secundário o que se vai beliscar e tomar.
Mas acho que o melhor é vê-lo deitado ou do jeito que você se achar mais confortável e pronto, só ali, o filme e você. Sozinhos.


Ficha Técnica:

Título Original: Lost in Translation
Género: Drama
Tempo de Duração: 105 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2003
Site Oficial: [1]
Estúdio: American Zoetrope / Elemental Films / Tohokashinsha Film Company Ltd.
Distribuição: Focus Features
Direção: Sofia Coppola
Roteiro: Sofia Coppola
Produção: Sofia Coppola e Ross Katz
Música: Brian Reitzell e Kevin Shields
Fotografia: Lance Acord
Desenho de Produção: K.K. Barrett e Anne Ross
Direção de Arte: Mayumi Tomita
Figurino: Nancy Steiner
Edição: Sarah Flack
Efeitos Especiais: Gray Matter FX / Rods & Cones

Elenco:

  • Scarlett Johansson (Charlotte)
  • Bill Murray (Bob Harris)
  • Giovanni Ribisi (John)
  • Fumihiro Hayashi (Charlie)
  • Daikon (Bambie)
  • Hiroko Kawasaki (Hiroko)
  • Anna Faris (Kelly)
  • Asuka Shimizu (Tradutor de Kelly)
  • Akiko Takeshita (Sra. Kawasaki)
  • Ryuichiro Baba (Concièrge)
  • Kanuyoshi Minamimagoe (Agente de imprensa)

Prêmios:

  • Indicação ao Oscar de Melhor Filme, (2003).
  • Indicação ao Oscar de Melhor Diretor, (2003).
  • Oscar de Melhor Roteiro Original, (2003).
  • Indicação ao Globo de Ouro de Melhor Diretor, (2003).
  • Globo de Ouro de Melhor Roteiro, (2003).
  • Indicação ao BAFTA de Melhor Filme, por (2003).
  • Indicação ao BAFTA de Melhor Diretor, (2003).
  • Indicação ao BAFTA de Melhor Roteiro Original, (2003).
  • Independent Spirit Award de Melhor Filme, (2003).
  • Independent Spirit Award de Melhor Diretor, (2003).
  • Independent Spirit Award de Melhor Roteiro, (2003).
  • Prêmio da Crítica na Mostra São Paulo de Cinema, (2003).


Site Oficial: http://www.lost-in-translation.com/
Conheça a Trilha Sonora aqui.

4 comentários:

Mari Vital disse...

Pois bem...
realmente, p/ mim esse filme não é uma comédia, é mais drama, e apesar dele ser bonzinho, não gostei muito pq p/ mim ele "não tem final".

Que contradição (rs) "bozinho e não gostei muito".

ihihihihihihihihih

West Harris disse...

Esqueci de mancionar o fato de muitas acharem que ele não tem final, muito bem lembrado Mariana!
Mas... isso depende da interpretação e da intenção.
Hehee

Sagui disse...

Adoro esse filme.
Comprei, lógico ;)


agora só falta comprar a trilha sonora. que é super legal \o/

West Harris disse...

eu tenho a trilha sonora em mp3... esqueci de colocar um link pra o pessoal baixar...