domingo, outubro 04, 2009

Li A Revolução dos Bicho...

Tive em mãos uma edição de número 27, da editora Globo, de 1987 (que não é esse exemplar da imagem), dessa obra escrita por George Orwell, com tradução de Heitor Ferreira.

Uma pequena obra em número de páginas e tamanho de encarte pode ensinar um mundo de coisas e despachar reflexões igualmente enormes. Talvez a raça humana seja uma raça perdida mesmo, fadada ao fracasso social. Por mais que existam boas intenções, sempre há igual número de más intenções.

Esse livro trata de algo que tenho muita simpatia. Pelo pouco que estudei, escutei falar e conclui, defendo o Socialismo. Defendo como forma sociedade, como ideal de vida, como meta a se alcançar. Livros como esse, mesmo sendo severo quanto a ideia, serve para fortalecer minha visão. Mostra erros que devem ser solucionados de pronto. Abre espaço para um aperfeiçoamento. Não podemos viver para sempre nessa estúpida concorrência neo-liberal, pseudo democrática e capitalista. Tentar ser melhor para deixar um mundo melhor com filhos melhores para o mundo. Ideias novas. Ter cuidado com o ser humano. Talvez o equilíbrio da vida seja o desequilíbrio.

Um comentário:

José disse...

Wenndell,

Não gostei muito do filme, mas o livro todo aquele apaixonado por literatura com fundo histórico dever ler, assim como, 1984. Se precisar tenho o filme de ambos.
Monteiro