sábado, dezembro 26, 2009

Profissão, futuro e presente

Há tempos gostaria de escrever algo aqui relacionado ao meu futuro profissional ou coisa parecida. É de conhecimento de muitos que sou um acadêmico do curso de Direito. Ainda hoje, passados quase o limite da grade curricular do curso, percebo-me a falar com meus botões o porque ou não porquês de ter adentrado nesse curso tão cheio de história e tradição. Nesse curso tão falado e concorrido até certo ponto. Além disso, várias outras coisas passam por meus neurônios adormecidos. O que seria uma profissão? Quando terminar o curso poderei responder essa pergunta ou não. Poderei saber o que é ser um profissional em algo ou não. Mas será que é realmente necessários graduar-se num curso assim para ser profissional? Temos inúmeros exemplos que não. Só que, particularmente falando do curso de Direito, percebo que é mais que necessário, é imprescindível, parece óbvio. Penso até que toda pessoa deveria ter a mínima noção do conteúdo que aprendemos no curso de ciências jurídicas. Talvez, desde a revolução francesa, os seres humanos neste mundo são regidos por códigos e posturas elaboradas por seus representantes, por eles mesmo também, e talvez por ser tal forma conveniente para todos que acabaram por se acostumar, de modo que hoje em dia não ligam, pensam que sempre foi assim e dão as costas para a sociedade legalizada e organizada, achando que a vida é algo simples e suas funções se limitam aos poucos pensamentos que na maioria das vezes só passam pela ideia do dinheiro e prazeres imediatos.

Muitos futuros juristas, ou seja, advogados, magistrados, membros do ministério público, pensam de forma simples e pragmática em relação aos dias atuais. Resumindo suas funções a meros expedientes diurnos que acabam em discussões sobre as características acerca do que é bom ou ruim. Certo ou errado. Bem ou mau. Posso estar fazendo uma autocrítica severa, aliás, tenho quase certeza que deveras estou, pois tudo que exteriorizamos, acredito, tem muito de nós mesmos, sobretudo nesses espaços solitários e poucos altruístas da internet.

Sinto a necessidade de reconhecer que se não fosse pela escolha que fiz, pois em determinado momento tive que fazer a escolha difícil entre uma universidade pública com um curso que desejava com cinquenta por cento de vontade pelo de Direito que agora estou quase a terminar numa universidade particular. Continuando... Sinto a necessidade de reconhecer que se não fosse esse curso eu não teria as mais diversas e enriquecedoras experiências que tive nos últimos anos. Reconheci que me relacionei com pessoas diferentes, com habilidades diferentes e melhores que as minhas. Fiz amizades e consegui passar por caminhos tortuosos e situações estranhas. Foi e continua sendo um grande aprendizado. Sou grato por cada um que pude observar, pude ver como é o seu modus operandi. Por cada qual que me chamou a atenção, que brincou comigo ou não. As experiências em estágios e trabalhos relacionados ao curso até hoje fizeram com que eu só crescesse. Isso é algo pequeno comparado ao resto. Mas, certamente, ser profissional é um lado que me faz ser algo, ou que fará algo de mim. Pois é. Trabalhar para viver ou viver para trabalhar? Um meio termo parece ser o mais sensato.

Encerrei por aqui. Nada de pessoalidade demasiada.

2 comentários:

Pequena Poetiza disse...

O assunto profissão é algo que meche com todos nós
e quando vamos chegando no fim do curso a gente começa a se perguntar tanta coisa não é mesmo...

profissionais formados não sairemos da universidade... a vida continua a nos formar e tranformar
a aprendizagem se dá a cada dia
a universidade só foi o pontapé inicial.

boa sorte futuro advogado!

Carolina disse...

sa história de profissão anda me amargurando muito esses tempos.
Chegou a época em que eu necessito escolher uma coisa só. Logo eu que acredito em que 2+2 é igual a 5, fazer uma unica escolha é quase impossível.

Quanto ao curso de Direito, o que percebo em todos os alunos desse curso, falam e escrever impecavelmente. :)

Feliz Natal atrasado. adorei seu blog. beijos ;*