domingo, agosto 17, 2008

Fire Like This

Talvez seja um sentimento muito comum ou talvez não seja. Fico pensando quantas outras pessoas sentem, procedem dessa maneira. Fico pensando se é tão ruim para elas quanto é para mim. Se é tão corrosivo.

Quando há algo que não se resolve. Que teima em voltar e a cada volta faz com que o sentimento enrijeça, fique mais forte de maneira negativa, se petrifique. O rancor aumenta. Isso se alia ao não entendimento da causa. Tanta leitura, tanta observação, tantas tentativas de compreensão, tanto esforço que parece servir para nada. No final das contas só resta uma vontade calada.

A concentração some. Os pensamentos ficam girando em volta. Não há nada pior. O tamanho do estrago quase não se percebe a olho nú. Sobretudo para os verdadeiro culpados.

Creio que se conseguisse falar, se, de fato, QUISESSE falar, sairiam só gritos. Talvez seja um peso muito grande crer em poder ajudar, em ter capacidade para tal, competência para consertar as coisas. Esperando que elas se consertam por si só, o peso só faz aumentar. O egoísmo dos errados faz com que esse peso aumente.

Com tentativas sutis vou levando o ensejo. Olhares oblíquos, respostas firmes e secas. Ações inertes quando esperado o contrário. Talvez não seja suficiente, mas é o que é possível. No meio de tanto egoísmo lembrei do meu.

Só quero que um dia faça-se saber o quanto machucou com ações que pareciam tão normais nos pensamentos de quem fez. Com atitudes corruptas. Que saiba que a prole nasceu com um ideal e morrerá com ele. Que esse ideal fez com que os exemplos dados cominassem em desprezo.

Um comentário:

Mari Vital disse...

Não leve a vida tão a sério!
a vida tá ai p/ errar mesmo, mas só não esqueça que tbm acertamos!
=]